Por favor, me deixe falhar...

23.12.16


Prometo não me alongar na conversa de hoje... É que só queria botar algumas coisas pra fora...
Vai chegando o final do ano e é normal que a gente comece a refletir sobre o que fizemos ou deixamos de fazer ao longo desses 365 dias... Ou até mais, ao longo da vida até aqui...
Há alguns anos atrás eu imaginava que aos 25 anos eu estaria em uma realidade completamente diferente da que estou hoje: nem melhor nem pior, apenas diferente.
Hoje sou formada, casada, sem filhos. As contas ainda são fechadas com um pouco de aperto no fim do mês, ainda vivo de aluguel, não exerço a profissão que está no meu diploma, e continuo sem ter feito aquela viagem incrível nem fiz o intercâmbio que estava nos planos. Alguns planos deram certo, outros nem tantos, e ainda alguns foram deixados de lado ou substituídos por outros que viraram maior prioridade.
Ainda falta um bom pedaço de caminho pra chegar ao meu pequeno pedaço de "felizes para sempre" ma sabe de uma coisa? Com todos os acertos e falhas eu estou plenamente feliz!
Sim! Isso mesmo!
Feliz!
Isso não quer dizer que eu não almeje ainda outras coisas, outras conquistas, outros sonhos, mas apenas que aprendi a ser grata por tudo que tenho hoje, ao invés de lamentar por aquilo que não consegui ou pelo que falhei: todos nós temos o direito de falhar!
Tantas vezes somos cobrados pelos amigos, familiares, e pela mídia de que temos que estar bem estabelecidos e cheios de sucesso aos vinte e poucos anos que esquecemos que nossa vida está apenas começando, e que nossa maturidade e identidade é formada por todas as experiencias somadas: erros e acertos!
Tenho tentado aprender a cada dia que às vezes meus planos serão frustrados, que aquela empreitada genial pode acabar não dando em nada, mesmo que eu tenha me esforçado ao máximo, e que sim, às vezes o vizinho vai fazer a mesma coisa e obter sucesso, e isso não quer dizer necessariamente que eu seja pior, só que talvez não seja pra mim.
Temos que nos cobrar menos às vezes sabe, aprender que falha faz parte da aprendizagem, e tentar extrair o melhor de nossos erros para saber no que vale a pena ou não insistir.
E daí que não exerço minha profissão? E daí que tentei deslanchar como maquiadora, e não foi exatamente como imaginei? 
Talvez a vida só quisesse me dizer: aproveita a fase pra se descobrir e se conhecer, larga de desespero e seja feliz!
Hoje aprendi a amar o que faço, ser grata pelo emprego que tenho hoje, e mais ainda pelo tempo livre e a saúde mental que esse emprego tem me proporcionado. Não ficarei acomodada, mas posso aproveitar o tempo pra descobrir novos hobbies e talentos, como o lettering, sem a cobrança de ter que obter um retorno financeiro disso. Posso me dedicar mais à leitura, ler mais livros em inglês para aprender mais do idioma e escrever mais pro blog! Cada fase da vida tem seu valor, e mesmo com as falhas, vamos aprender a amá-las e ser felizes com elas!

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários

  1. Ei Lai!
    Adorei o texto. E estou pensando exatamente isso. Eu também me imaginava em situações completamente diferentes das que vivo hoje - muitas delas estão sendo vividas por pessoas próximas a mim e sempre me perguntei "por que tudo dá certo para elas e não para mim? Me esforço tanto, faço as coisas certas. Até mais do que imaginava." Até que a gente nota que nossos planos não são necessariamente os melhores para nós. Que só Deus sabe quando e o quê é certo para cada um. E que o nosso trabalho é continuar aprendendo, errando e crescendo.

    Beijo
    Aline
    Memórias Literárias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É exatamente isso Aline! E outra coisa importante: temos que aprender a reconhecer que também há outras pessoas no mesmo barco né...
      Fé em Deus sempre e tentar viver 2017 mais em paz com nós mesmos! <3

      Eliminar

Sua opinião é muito importante!
Deixe aqui que eu vou amar saber!